Cresce e aparece! Porque a Creche não aparece…

03-05-2010

Projecto: K’Cidade – Programa de Desenvolvimento Comunitário Urbano

“Das 441 creches previstas pelo Governo em 2006, só 130 foram construídas em todo o país (ler aqui e aqui). Das 76 creches prometidas por António Costa para Lisboa em Outubro passado, nenhuma será na Alta de Lisboa (ler aqui). Aliás, nenhuma será na freguesia da Ameixoeira, nenhuma será na Charneca e nenhuma será no Lumiar. As três freguesias somam quase 100.000 habitantes e estes correspondem a 20% da população da capital. Além de populosas, têm fregueses jovens e com uma dimensão familiar média superior à do concelho de Lisboa (3,4 indivíduos por família e 2,4 respectivamente) e à do país. (Dados do Diagnóstico da Alta de Lisboa 2009 – CEDRU/K’Cidade).”

Fonte: Viver Lisboa

Criado Grupo da Segurança do GCAL – Primeira reunião dia 6 de Maio 2010

22-04-2010

Projecto: K’Cidade – Programa de Desenvolvimento Comunitário Urbano

“No seguimento do desafio lançado pela Polícia Municipal de Lisboa na apresentação do Projecto “Alta de Lisboa mais Segura” e da reunião de apresentação dos resultados do Diagnóstico da Alta de Lisboa sobre a temática da Segurança (CEDRU/K’Cidade), foi constituído um novo grupo do GCAL, o Grupo da Segurança.”

Fonte: Alta de Lisboa Grupo Comunitário

Estruturas de Apoio à Iniciativa Local – Uma estratégia para a intervenção social

01-01-2010

Projecto: K’Cidade – Programa de Desenvolvimento Comunitário Urbano

“Os desafios que hoje se colocam em matéria de desemprego, pobreza e exclusão social apresentam matizes diferentes no espaço europeu, nos espaços nacionais e, em cada local, estes problemas ganham uma expressão própria, conduzindo a diferentes formas de intervenção. A parceria e a participação comunitária surgem como chave do desenvolvimento sustentável e bem sucedido, que só é alcançado quando o processo de desenvolvimento pertence à própria comunidade local, ainda que alimentado por recursos exógenos.” (…) “No relatório de avaliação sócio-económica intercalar (CEDRU, 2009) a área de intervenção da Ameixoeira apresenta uma taxa de desemprego de 19% no 1º trimestre de 2009 que reflecte a dimensão da problemática do desemprego na freguesia quando comparada com a taxa de desemprego para o mesmo período na região de Lisboa (9,1%) e no país (8,9%).”

Fonte: Cidade Solidária

Trancoso vai ter argumentos para rivalizar com as principais cidades do distrito

13-08-2009

Projecto: Plano Estratégico do Concelho de Trancoso

(…) “Trancoso é um concelho que está em desenvolvimento e a potenciar os seus dois “clusters”, isto é, a sua vertente comercial e o património como destino turístico cultural. Temos um projecto estratégico de desenvolvimento que foi consensualizado pelos vários parceiros institucionais e elaborado pelo gabinete de planeamento urbano e regional do professor Jorge Gaspar, que nos traçou um Plano Estratégico para 20 anos em que Trancoso será um centro urbano de serviços, comércio e turismo.”

Fonte: O Interior

Trancoso – Dois milhões para o Centro Histórico

16-07-2009

16Projecto: Plano Estratégico do Concelho de Trancoso

(…) “A candidatura do Município de Trancoso, no valor de dois milhões de euros, foi elaborada e organizada com o apoio do CEDRU do professor Jorge Gaspar, gabinete de planeamento regional e urbano que está a elaborar o Plano Estratégico de Trancoso para os próximos 20 anos.”

Fonte: A Guarda Semanário Católico Regionalista

Nos próximos 10 anos Alqueva vai permitir a criação de 7 mil postos de trabalho

06-07-2009

Projecto: Impactes Previsíveis do Projecto de Fins Múltiplos do Alqueva na Configuração dos Recursos Humanos do Alentejo

“A Empresa de Desenvolvimento e Infra – estruturas de Alqueva (EDIA) lança, esta manhã, a publicação “Impactes Previsíveis do Projecto de Fins Múltiplos do Alqueva na Configuração dos Recursos Humanos do Alentejo”. Esta obra resulta do Estudo promovido pela EDIA e pelo Observatório do Emprego do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), realizado pelo consórcio CEDRU/Quaternaire Portugal. Representantes da EDIA e do Instituto de Emprego fazem hoje a apresentação das conclusões do trabalho. Jorge Pulido Valente, vogal do Conselho de Administração da EDIA, afirma que nos próximos 10 anos, com a chegada da água de Alqueva à zona de influência do empreendimento, serão necessários cerca de 7 mil novos postos de trabalho.”

Fonte: Rádio Pax

Ponto de Orientação Empresarial

30-06-2009

Projecto: Impactes Previsíveis do Projecto de Fins Múltiplos do Alqueva na Configuração dos Recursos Humanos do Alentejo

“Enquanto Região Menos densamente povoada do país (25 habitantes/km2, in 2001), o Alentejo Apresenta uma distribuição espacial dos Aglomerados e distinta singular, destacando-se os Tradicionais montes, Mas igualmente como aldeias, vilas e Cidades.” (…) “*Nota: Este texto é um extracto contido no “Estudo dos Impactos Previsíveis do Projecto de Fins Múltiplos do Alqueva na configuração dos Recursos Humanos do Alentejo”- relatório final-anexos elaborado pelo CEDRU e Quaternaire, Portugal.”

Fonte: EDIA

CEDRU elabora proposta para Plano de Ordenamento da Orla Costeira da Ilha do Faial

23-06-2009

Projecto: Plano de Ordenamento da Orla Costeira da Ilha do Faial

“O consórcio CEDRU – Centro de Estudos e Desenvolvimento Regional e Urbano/ PMP – Pedro Mora Porteiro Arquitecto/ LCA – Abalada Matos/ Lorena de Séveres & Cunhal Sendim Sociedade de Advogados será o responsável pela execução da proposta do Plano de Ordenamento da Orla Costeira da Ilha do Faial – Açores, por 185 mil euros.”

Fonte: Portal Ambiente Online

Mosteiro de Alcobaça – Rota dos Monumentos Património da Humanidade apresentada

18-06-2009

Projecto: Consultadoria para a MPH – Mosteiros de Portugal, Associação das Cidades com Mosteiros Património da Humanidade

“Foi oficialmente apresentado o projecto que vai unir o Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, o Mosteiro da Batalha, o Mosteiro dos Jerónimos e o Convento de Cristo, em Tomar, num único produto turístico de projecção mundial, capaz de promover o património cultural e natural do país. “Mosteiros Portugueses Património da Humanidade” foi apresentado na Torre de Belém no passado dia 1 de Junho, depois de ter sido aprovado no âmbito do Mais Centro – Programa Operacional Regional do Centro. (…) O encontro realizado em Lisboa serviu para apresentar o Programa Estratégico do projecto, elaborado pelo Centro de Estudos de Desenvolvimento Regional e Urbano (CEDRU). Na sessão de apresentação marcaram presença o ministro da Cultura, Pinto Ribeiro, o director do IGESPAR, os presidentes das autarquias de Alcobaça, Batalha e Tomar e a vereadora da Cultura da Câmara de Lisboa, bem como representantes dos monumentos e do CEDRU.”

Fonte: Oeste Online

Para valorizar Mosteiros de Alcobaça, Batalha, Jerónimos e Convento de Cristo Rede de Mosteiros Património da Humanidade arranca com 15 milhões de euros

03-06-2009

Projecto: Consultadoria para a MPH – Mosteiros de Portugal, Associação das Cidades com Mosteiros Património da Humanidade

(…) “Estiveram presentes na cerimónia Pinto Ribeiro, ministro da Cultura; Elísio Summavielle, director do IGESPAR – Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico; Gonçalves Sapinho, António Lucas e Corvelo de Sousa, presidentes das Câmaras Municipais de Alcobaça, Batalha e Tomar, respectivamente; Rosália Vargas, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa, além dos directores dos Mosteiros de Alcobaça e da Batalha e do Convento de Cristo de Tomar. O projecto foi apresentado por Andreia Galvão, do IGESPAR e Sérgio Barroso, do CEDRU – Centro de Estudos e Desenvolvimento Regional e Urbano, Lda.

Fonte: Tinta Fresca Jornal de Arte, Cultura & Cidadania